quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Claudia Leite irritou a comunidade LGBT?

Ao ser perguntada por Léo Aquila se ela gostaria de ter um filho gay Claudia Leite disse que não. Com a resposta alguns militantes do movimento homossexual acharam que a cantora foi preconceituosa.

[caption id="attachment_271" align="alignright" width="183" caption="Claudia Leite prefere não quer ter filho gay"]Claudia Leite não quer ter filho gay[/caption]

Porém, Claudia explica em seu blog que não se trata de preconceito. Ela e o marido tem vários amigos gays e a entrevista com a Léo Áquila toda de rosa foi em tom de brincadeira. Que ela deixou claro que não gostaria de ter um filho gay e, ainda no seu blog, afirmou que se o filho se tornar gay o amará da mesma maneira.

"Francamente não desejo que meu filho seja homossexual por vários motivos e, sobretudo pelo pelo preconceito absurdo que vejo meus amigos gays sofrerem em seu dia a dia. Entretanto, Deus sabe o que ele será e independente do rumo da sua sexualidade eu o amarei incondicionalmente" (trecho de seu blog)

Interessante é que o assunto rendeu a mídia e a fúria de alguns militantes homossexuais. Não todos. Afinal, a homossexualidade ainda é um tema polêmico e muitos pais não estão preparados para lidarem com um filho homossexual, por isso a resposta de Claudia. Se for para escolher prefiro que não. Nada além disso.

Claro que a questão esbarra em outros pontos importantes para a militância homossexual. Claudia Leite apenas respondeu o que muitos pais responderiam em seu lugar. Por outro lado, por sua resposta e também a dos outros pais, é que precisamos, cada vez mais, informar, educar e explicar a sociedade que a homossexualidade não é nada mais que uma vertente da sexualidade humana. Ela existe a mais de 35.000 antes de Cristo e esta ai, no dia-dia, para quem quiser ver.

Com a obrigação, é claro, de respeitar.

2 comentários:

  1. isto não é motivo pra este problema todo.
    O filho é dela e ela tem que da sua opnião sobre a vida dele..
    e o Deus me livre quem disse não foi ela foi o marido dela...
    quem estiver preocupado resolva com ele, tipo gays são muitos barraqueiros também...

    ResponderExcluir
  2. Não vi problema algum, ela prefere não ter um filho homossexual, simples, qualquer motim e frenesi que se crie,e se criou, revela uma paranóia que está se criando acerca do assunto.Eu prefiro não ter um filho com síndrome de down, se tiver o aceitarei da mesma maneira, mas eu prefiro que seja normal, nem por isso eu sou uma pessoa que tenha preconceito contra portadores de necessidade especiais.

    As pessoas nesse país estão ficando cada vez mais hipócritas e vazias de conteúdo!

    ResponderExcluir