quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Com personagem lésbica espetáculo Sexo Verbal prorroga temporada em São Paulo.

O espetáculo SEXO VERBAL prorroga sua temporada até 14 de fevereiro de 2009, no Casarão do Belvedere, em São Paulo. Um espetáculo que se passa num casarão, é uma festa feita para o amor, para o sexo libertário. Uma ex-prostituta é a anfitriã. Atores e público são os convidados.  A novidade dessa vez fica por conta de uma nova convidada homossexual, que entra às escondidas na festa, só para rever uma mulher que foi seu primeiro grande amor. Essa personagem trará textos de autoria do grupo, adaptados a partir de pesquisa em diários virtuais anônimos.

Sexo Verbal

Com textos de Marcelino Freire, Paula Taitelbaum, João Silvério Trevisan, Hilda Hilst, Tati Bernardi, Rodrigo Levino e Ricardo Rocha Aguieiras, o espetáculo volta-se para o universo da sexualidade humana, em que muito se fala, muito se faz, muito se vende, pouco se escancara. Mesmo em nichos propriamente sexualizados como sex-shops ou casas de show, tudo é muito escondido, reservado, como numa salinha no canto da locadora de filmes do bairro..

SEXO VERBAL estuda o discurso sexual, apoiando-se num saber narrativo que pressupõe palavras, imagens, rituais, fantasias, culto de todas as formas de expressão corporal. Durante o processo de criação do espetáculo, o escritor Marcus Aurelius Pimenta realizou um encontro com o Núcleo Cênico ProjetoBaZar para orientar os estudos e sugerir leituras. Os desejos e frustrações pairam acima de todos os personagens do espetáculo: o pseudo modernismo de uma mulher romântica, a falsa moral e a religião esbarrando nos desejos de um bissexual, o conservadorismo de um homossexual, a inexperiência de um garoto perante uma mulher mais velha, num velho freguês a prostituta procura seu pai. Os desejos e segredos dos personagens são divididos em conversa direta com o público espalhado pela casa, ou ao pé do ouvido de um ou outro espectador, ou em um pensamento que escapa da mente do personagem, ou aos gritos, como num quadro de Munch.
O Núcleo Cênico ProjetoBaZar anteriormente encenou o espetáculo IRA (2006), uma adaptação do livro Xadrez, Truco e Outras Guerras, de José Roberto Torero.



FICHA TÉCNICA
Dramaturgia e Direção: Aurea Karpor Elenco: Alexandre Acquiste, Aurélio Prates, Aurea Karpor, Hélio Tavares, Ivania Davi,  Silvana da Costa Alves Iluminação: Alexandre Pestana Trilha Sonora: Régis Frias Figurino: Alexandre Acquiste Fotografia: André Stéfano Operação de Luz: Sally Rezende Operação de som: Wilton Rozante. Assessoria de Imprensa: Canal Aberto Captação de Recursos e Divulgação: JS Comunicação Produção: ProjetoBaZar Orientação de Literatura: Marcus Aurélius Pimenta Direção Geral do Projeto: Aurea Karpor e Rodolfo Lima

SERVIÇO
“SEXO VERBAL”
Até 14 de Fevereiro de 2008
Sextas e Sábados, às 21 horas
Local - Casarão do Belvedere - Rua Pedroso, 267 - Bela Vista (próximo ao metrô São Joaquim)
Informações - (11) 3266-5272
Ingressos - 20 reais (10 reais meia entrada)
Lotação - 50 lugares
Duração - 60 minutos
Recomendação - 18 anos

Nenhum comentário:

Postar um comentário