quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Grupo neonazista pratica vandalismo no SOMOS em Porto Alegre

A sede do Grupo SOMOS – Comunicação, Saúde e Sexualidade, de Porto Alegre, que trabalha na promoção e defesa dos Direitos Humanos da população LGBT - lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, foi vítima, na madrugada do dia 21 de janeiro de 2009, por um grupo de vândalos neonazistas, ainda não indentificados, que picharam com spray preto três cruzes suásticas a fachada da Instituição.

[caption id="attachment_460" align="alignright" width="400" caption="Sede do Somos - Porto Alegre"]Sede do Somos - Porto Alegre[/caption]

A suástica é hoje um símbolo que está associado ao resgate do nazismo e que prega, em sua ideologia, o ódio aos homossexuais, além de promover o anti-semitismo e o holocausto.

A Direção da Instituição acionou a Polícia Civil, providenciou o Boletim de Ocorrência e já comunicou o Poder Público, através da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul.

Alexandre Böer, membro da direção da entidade e diretor da ABGLT para Região Sul, afirma: "Em tempos de busca pela paz, de luta por Direitos Humanos, em que temos tentado garantir o reconhecimento da igualdade entre os cidadãos brasileiros, ser vítima de tal violência denota o quanto ainda temos muito o que percorrer".

A direção da entidade manifestou preocupação de que esse ato tenha acontecido justo no mesmo dia da posse de Obama. "Pode ser uma grande coincidência, mas por tudo que temos visto de grupos neonazistas e de skinheads e suas manifestações de violência e intolerância com diversas minorias, temos que nos prevenir de possíveis agresões", conclui Böer.

Alexandre Böer - celular: 8125.7536 / www.somos.org.br

Um comentário:

  1. Os homo sao tudo uma cambada de viado....c Deus fez o homem a mulher pq esses cara vao inventa de beija na boca ??????

    Vai c lasca

    Resposta do Fabrício: Seus dados (maicon_ak38@hotmail.com - 201.78.223.23 - 18/02/2009 às 20:48) foram enviados ao Grupo Somos para análise e investigação criminosa/preconceituosa. Enquanto isso, minha dica é: estude mais e seja menos machista, quem sabe assim você seja um cara mais feliz e que saiba respeitar a diversidade. Ou, ainda, beije um cara um dia, em alguns casos isso pode ser desejo reprimido. Quando puder leia meu livro. Abração!

    ResponderExcluir