segunda-feira, 15 de junho de 2009

Bomba na Parada Gay de São Paulo deixou 21 feridos

Uma bomba de fabricação caseira explodiu próximo do Largo do Arouche e deixou 21 pessoas feridas por causa dos estilhaços no Centro de São Paulo neste domingo, dia 14/06/2009.

Segundo o tenente da Polícia Militar Fábio Nóbrega, uma das vítimas diz que a bomba veio de um prédio mas que não sabem quem foi que a arremessou.

"A pessoa que arremessou não sabe quem estava ali, se era gay ou não. Somos todos pessoas, afirmou Márcio Lima Santos, operador de telemarketing ao portal G1.

Por outro lado, sabe-se que a região onde a bomba explodiu é frequentada por gays durante a semana e aos finais de semana. O que leva a crer que o crime foi intencional e movido por homofobia. Ódio aos gays. Por estas e outras que o projeto que criminaliza a homofobia deve ser aprovada no Brasil.

O ódio esta ai e MATA!

6 comentários:

  1. Oie! FaBee, tudo bem. Acho horrível essas selvagerias e também não gosto mais de algumas posições demagogas. Deveriam juntar todos, investigar quem foi e colocar esse/a, dito ser humano, em uma situação tipo Hostel/Jogos Mortais. Deus faz justiça mas a demanda dele cresce geometricamente. Enquanto isso... vão jogando bombas, dando facadas, desrespeitando e, muitas vezes, matando pessoas que vivem e se deixam viver.

    Bjins!

    Penelope Rosa
    Presidente do Sindicato dos Orfãos Mutribalenses.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com a Penelope, afinal estamos em pleno século XXI, e , pessoas que se recusam a ver além de seu pequeno mundo,cercadas de falsos moralismos,e préconceitos que já deveriam estar extintos na mente do homem, continuam a insistir num mundo que só existe em suas mentes deturpadas, pois, acredito que toda esta agressão, é simplesmente o medo....o medo do diferente,o medo das mudanças, o medo da evolução, pois para alguns,é mais confortavel acreditar em uma utopia que jamais existira, do que colocar o cara pra fora da janela e enxergar que a evolução faz parte do ser humano, estagnados somos como água parada, criamos limo,e apodrecemos....devemos tomar atitude sim,sem volência, mas, com inteligência,porém, sem deixarmos este tipo de coisa cair no esquecimento,afinal, a humildade excessiva é solo fertil para a subserviência, esta mais do que na hora de exigirmos de nosso governo atitudes realmente efetivas, eu cumpro com todos meus deveres como cidadão, dessarte tenho meus direitos garantidos,então, que se faça a verdadeira justiça....onde estão os direitos humanos?....as vezes chego á pensar direitos de quem?????

    ResponderExcluir
  3. Caros amigos,

    Apesar de não comungar da escolha sexual tema do blog, gostaria de dizer que sou um grande admirador dos movimentos gays no Brasil e no mundo. É ato medieval considerar quaisquer diferenças de direitos E DEVERES entre hetero e homossexuais. Aproveito e deixo aqui, a minha repúdia ao ato criminoso cometido durante a Parada Gay em São Paulo. Isso é crime de discriminação e deve ser punido exemplarmente. Deixo também registrado o meu apoio ao movimento e comunidade gays na conquista dos importantes direitos do casamento e adoção de crianças.

    Por outro lado, acho muito infeliz a escolha do autor de buscar suporte religioso à homessexualidade. A grande maioria das religiões, em seus textos sagrados ou veladamente em suas tradições, consideram a homessexualidade grave crime espiritual. Estupidamente, elas ignoram o imenso ato de amor que pode envolver o relacionamento afetivo homessexual, incluindo seus desdobramentos como o casamento e adoção de crianças.

    Admiro amigos e desconhecidos gays que têm a coragem de afirmar suas opções e convicções modernas frente ao mundo velho e cheio de preconceitos. Admira-me que ainda queiram permanecer ligados a esse trapo de pensamento fossilizado chamado religião.

    Sinceramente, respondam-me: quem são os principais críticos ao homessexualismo, entidades secularistas, ou entidades religiosas?

    Abraços!
    Vinícius

    ResponderExcluir
  4. CAROS LEITORES,
    Estive na parada pela 4 vez e na feirinha glbt pela 1, achei a feirinha muito bem organizada com um publico bem variado e oficinas legais mas a parada no domingo eu nao curti fui com 2 amigas umas 4 hs e achei meio mal organizada nao tinha muita musica e as pessoas na consolacao ficavam com empurra, mas ate e normal pela quantidade de gente, nas eu achei que as pessoas parecem terem perdido o espirito de se soltarem, pessoas ficam meio presas parecem q estao com medo eu nao beijei la mas fui paquerado com uma brincadeira de quer beijar ele mas falei nao, posso beujar voce o rapaz ficou sem graça, mas senti que as pessoas nao sao muito naturais e querem beber ou fumar ou ser um personagem la, sei la. Nao posso ver so o lado negativo amei estar na rua, mas senti falta de mais amor em ser homossexual mais desinibiçao, mais contato, mais vibe, a minha colega ate comentou nossa esse evento eu gostei pois as pessoas são muito educadas. Fabi eu na verdade so curti de verdade e consegui ficar quando fui num barzinho a noite
    ai o resto e so historia. Precisamos questionar os organizadores porque a parada esta indo por um outro caminho ... ou ate sugerir cono seria um evento desse porte mais atraente em seu percurso. Beijos. Silvio. SP

    ResponderExcluir
  5. Oiiii, é dificilll viver num mundo no século 21, com preconceito e tanto racismo....
    mais temo eu ke um dia isso tem ke acabar... hj tem pessoas com a cabeça mais abertaaaa...
    eu tenho 21 anos e m assumi dentro d casa com 15 anos meu pai é muito sério e muito conhecido ond eu moro, eu esperava uma reação dele e tive outra... ele m apoiou desde o começo... chorei muito pq achava ke ia ser do outro modo... viver em brigas e preconceito pelo contrario minha familia toda m aceita, amigus, claro tem pessoas ke m julgam mais naum temo a eles penso primeiro,,, meu pai e minha mãe m aceitou kem são os de fora para falar algo???
    hj eu estou com 21 anos, tenho uma cabeça aberta e adoro ser como sou trabalho em um mercado d repositor e amo o ke faço no meu trabalho todoss m adoro gosto muito disso..............

    mais espero ke o ano ke vem tudo melhore na parada ou seja em todoss pq o dia da parada do movimento gay é o nosso dia merecemos isso... as vezes eu digo ke eu m admiro pq sou assumido e sei o ke kero, enquanto tem gent ai fora louko pra c soltar e tem vergonha de si mesmo... por isso eu m amo a cada dia maisss e vivo intensament

    ResponderExcluir
  6. QUAL É A VERDADEIRA POSIÇÃO DA REDE GLOBO COM RELAÇÃO AOS HOMOSSEXUAIS E AS MINORIAS?
    Para a rede Globo somos consumidores de seu trabalho e ponto final, isso é o que fora dito por Pedro Bial, ele não fez uma ressalva contra os ataques que Dourado emitiu e transmitiu através de sua inegável imagem ao longo do programa, é só olhar para suas atitudes com os participantes homossexuais presente dentro do programa.
    Se estivesse com outros participantes ele conversava de maneira comum mais se fosse com participantes gays assumidos eles logo soltava das suas provocações é só olhar as imagens elas não mentem, mas já sabendo da marmelada que Globo esta preparando em seu caldeirão , resta saber se os gays estão prontos para comer desse doce insípido, amargo e cruel, que atinge a nos homossexuais e aos negros, mulheres e outra minorias que não se sentem a vontade ao ser atacados por uma pessoa com aquele pensamento ditador.
    Bom para o público de maneira geral isso é normal, para quem bate a tapa é sempre leve, mas para quem apanha que no caso nos homossexuais doe, e é uma dor na alma, pois somos humanos com sofrimentos humanos.
    Pagamos um preço alto por não ser o padrão desejado, de muitos, imposto por religiões. Essa é a verdade, a questão aqui é muito mais religiosa ou pseudo religiosa, no tocante aos homossexuais.
    Tente imaginar um filho de um homem ou mulher que pense igual ao Marcelo Dourado, mesmo se esse filho não for gay, ele não poderá nunca comer educadamente, respeitar o individuo ao seu lado, ele deverá ser tatuado com marcas agressivas e ofensivas.
    Mais isso temos de monte no Brasil.
    Inclusive temos até intelectuais ( ESCRITORES )que defendam essa postura, imagens que foram transmitida pela Globo mostra um ser com as seguintes características.
    Não gosta de Lady Gaga, por que?
    (Ela é uma representante dos gays modernos?)
    Não gosta que falem de assuntos que ele julga ser frescura quando ele come.
    No caso, assuntos que mulheres e homossexuais gostam de comentar no seu dia a dia.
    Arrogante
    Se me olhar atravessado vou matar.

    Não pode ter cabelo limpos.
    São protegidos por Deus mais do que os gays – os “heteros”
    Misógino
    Lutar é sua profissão.
    Gays transmitem AIDS.
    Gays não são normais
    Desde sua primeira aparição neste programa que coloca a mostra o comportamento humano, o participante Marcelo Dourado mostrou-se intolerante com as diferenças, e como era mais jovem era muito mais arrogante, com as mesmas características ( a casa fica velha mais continua sendo casa). Qual é a intenção da rede globo em ter um individuo dessa qualidade em sua grade de funcionário já que ele é contratado pela mesma por 6 meses mesmo depois de sair do programa?
    Será se a rede Globo como fez durante a ditadura militar chuta e depois passa um mertiolatizinho. E ponto final, essa promoção ao o ódio a intolerância, não é nada saudável para a população, só lembrando esse canal é uma concessão publica, ou seja, é de toda população brasileira, será se não merecemos um pouco de respeito, será se essas marcas anunciantes não se ligam nessa anti-propaganda.
    Que homossexual, irá comprar seu Fiat, ou entrar na rede de lojas Ponto Frio, Rossi empreendimentos Nielly Gold, Sandow, knor, Guaraná Antartica.


    Após sair uma liminar judicial, a Globo terá de explicar as formas de contágio da AIDS no programa desta segunda-feira (29), de acordo com a coluna de Patrícia Kogut, no jornal “O Globo”.
    Isso se deve a uma declaração de Dourado, em fevereiro, de que “hetero não pega AIDS e que um homem transmite para outro homem, mas uma mulher não passa para o homem”.
    O juiz Paulo Cezar Neves Junior, da 3ª Vara Civil Federal de São Paulo, determinou que “o tempo mínimo (para os esclarecimentos) seja o mesmo tempo usado para veicular as informações erradas”. O juiz fixou ainda uma multa, em caso de descumprimento, no valor de R$ 1 milhão.

    ResponderExcluir