quinta-feira, 8 de abril de 2010

Repúdio contra a homofobia de Célia Marcondes!

Texto retirado do http://passageirodomundo.blogspot.com/2010/04/ato-de-repudio-contra-celia-marcondes.html



Na quinta-feira, 8 de abril, às 14h30, você tem um compromisso inadiável com a sua cidadania. Célia Marcondes, conhecida por sua perseguição contra gays e lésbicas, estará prestando esclarecimentos na Assembléia Legislativa. Vai ser uma oportunidade única de mostrar que estamos unidos em favor da diversidade e que repudiamos todos os ataques feitos por ela e seu grupo, com o objetivo de enfraquecer nossos direitos.

Célia Marcondes é representante da Samorccm (Associação dos Moradores de Cerqueira César), filiada ao PV, partido no qual ela concorreu a vereança em 2008 e foi derrotada com 1876 votos. A oposição de Célia Marcondes a comunidade gay não é recente, em maio de 2001, ela recolheu assinaturas pedindo o fechamento de estabelecimentos do "quarteirão gay" (entorno da Consolação, onde se localizava a Ultradiesel e o Allegro Bar). Em julho de 2003, Célia acusou que pessoas ligadas a Ultradiesel, que na ocasião tentava reabrir a boate na Rua da Consolação, estavam a ameaçando de morte, na mesma época, Ricardo Morellato, dono da SoGo, acusou Célia de homofobia e disse que a associação no qual ela preside estava enviando cartas para os proprietários dos imóveis alugados para os estabelecimentos gays reclamando dos transtornos que os mesmos causavam na região. Célia assumiu a autoria das cartas e concluiu: "O problema não é ser gay. É ser baderneiro".

Em julho de 2008, Célia, em nome da Samorccm, novamente manifestou a sua oposição contra comunidade gay sendo contraria a tematização gay da Rua Frei Caneca, e, argumentou dizendo: "Por que na Frei Caneca, gente? Tem um padre ali, tem uma igreja". Agora perguntamos: O Bairro da liberdade também tem padre e igreja e deixa de ser um bairro temático japonês? Temos que fazer presença no auditório Franco Montoro e dizer basta a homofobia declarada de Célia Marcondes, nos gays não podemos nos calar, temos que acompanhar de perto o que ela tem a declarar à Comissão de Direitos Humanos da Assembleia sobre suas tentativas de fechar de estabelecimentos GLS. Temos que nos organizar e não permitir que a situação do gay no Brasil seja mais restritiva do que a atual. Temos que ser cidadãos políticos e participativos para dizermos não a homofobia



Dia: 8 de abril, quinta-feira
Horário: 14h30
Local: Auditório Franco Montoro
Onde: Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo
Endereço: Av. Pedro Álvares Cabral n.º 2001

Um comentário:

  1. APARELHO EXCRETOR SERVE PARA EXPELIR ESTRUME. NAO PARA SER USADO PARA FINS SEXUAIS. PEDERASTIA SEMPRE FOI E SERA COMBATIDO POR PESSOAS DE BEM. SOU HETEROSEXUAL COM MUITA HONRA. NAO ACEITO HOMOSSEXUALIDADE. ISSO E UMA ABERRAÇÃO. UM DESVIRTUAMENTO DA NATUREZA MASCULINA. COMO CRISTAO LEIO NA BIBLIA QUE DEUS MANDA APEDREJAR HOMEM QUE DEITA COM HOMEM PARA FINS DA PRATICA DE ATOS DE LIBIDINAGEM. TANTO E VERDADE QUE DEUS ACABOU COM SODOMA E GOMORRA, ONDE TEVE INICIO ESSA PRATICA DA SODOMIA. PROTESTO CONTRA A DECISAO DO STF. FERE A DIGNIDADE DA FAMILIA BRASILEIRA. ISSO É O FIM DO MUNDO. LITERALMENTE.

    ResponderExcluir