quinta-feira, 2 de abril de 2015

Saindo do Armário. Documentário "Leve-me Pra Sair"

[caption id="attachment_199" align="aligncenter" width="404"]saindodoarmario Foto Reprodução[/caption]

Ao contrário do que lemos com frequência nas redes sociais (tem muita coisa ruim sendo publicada e compartilhada, infelizmente), ainda esbarramos em coisas interessantes e positivas criadas sobre a homossexualidade ou sobre homossexuais. É o caso, por exemplo, do documentário "Leve-me para sair", produzido pelo Coletivo Lumika e que narra a história real de jovens de São Paulo que "saíram do armário".


Ao total, são 10 jovens com idade entre 16 e 18 anos que chamam a atenção para questões importantes, simples ou divertidas de quem resolve se assumir. O vídeo, por meio do discurso deste coletivo, dá voz à pessoas de uma nova geração onde eles podem livremente expressar sua identidade, sexualidade e o que acham do preconceito.


Segundo Fabrício Viana, autor do livro sobre a homossexualidade O Armário, "Os jovens hoje em dia tem mais informações para se assumir e levar uma vida plena e satisfatória. O que não acontecia no passado. Muito disso é graças à internet, pois hoje nos conectamos facilmente com quem sente a mesma coisa que sentimos. É nesta identificação que entendemos que não existe nada de errado com a gente. Porém, o preconceito e a discriminação social ainda existe, e é forte! Outro ponto importante é que, mesmo saindo do armário, precisamos eliminar totalmente a nossa homofobia internalizada. Poucos conseguem!", ressalta.


Já a psicóloga Maria Tereza diz que, permanecer no armário implica em absorver stress, pois deve-se analisar o "custo-benefício" de tal decisão. E quanto mais você se assume em determinados grupos, mais delimitado torna-se diante das pessoas que o apoiam.


Entre várias opiniões de especialistas, uma coisa é certa: o documentário "Leve-me para sair" é perfeito. Deve ser divulgado, compartilhado e mostrado em todos os lugares possíveis. O motivo? Ele mostra para as pessoas, principalmente para aquelas que se encontram em sofrimento, que a vida homossexual é possível. E é nisso que nós, do Homossexualidade.Org, acreditamos. E temos certeza que vocês também.


Agora vamos ao vídeo. Não esqueça do guaraná e da pipoca:




 



Gostou?

Então curta nossa página no Facebook, siga-nos no Twitter e, principalmente, receba notícias por e-mail.


Nenhum comentário:

Postar um comentário