domingo, 14 de dezembro de 2008

Fabrício Viana, escritor gay assumido, deseja um Feliz 2009 a todos!

* Originalmente publicado no Blog do Mix Brasil.

Este é o último post do ano. Volto a publicar coisas aqui (e nos outros sites - links ao lado) só na metade (ou final) de janeiro de 2009. Isto é, FÉRIAS TOTAL, de tudo e todos! Por isso desejo aos leitores do meu blog, amigos e conhecidos um super Natal e um ano novo MARAVILHOSO!!! Com muita saúde!! Que é sempre o que mais importa.... :-)



Não vou fazer (e nem gosto muito) retrospectivas... Mas como todo ser humano (leia-se "imperfeito")(risos) estes dias eu estava meio deprê e sem inspiração para terminar o Prometheus. Foi ai que um super amigo me disse nos raros momentos em que abro o MSN:

"Fabrício, não desanime, você tem seu público. Você tem seus leitores. Gente que conhece, acompanha e respeita seu trabalho".

Imediatamente lembrei de outra coisa. Certa vez um jornalista de um portal GLS me disse o seguinte: precisamos colocar na mídia, nas matérias, publicações, etc, gente nova! Chega de citar "arroz de festas". As mesmas pessoas. Os mesmos caras. Concordei plenamente. Depois de algum tempo ajudando na produção saquei uma coisa. Tem muita gente nova sim. Mas também tem muita gente nova que não tem história. Não tem histórico. Ou ainda, nada para dizer, mostrar, bons pensamentos, etc. Uma pena.

E com isso aprendi que antes de "caçar" e mostrar os novos. Tem que preservar, lembrar e citar os antigos. E falo daqueles muito mais velhos do que eu e provavelmente você. E que, graças a estes pensamentos "modernos", estão fora da mídia. Adoraria citar nomes dos esquecidos. Mas vou deixar aqui no ar. Inclusive para amigos jornalistas pensarem no assunto.

Ainda continuando nestas reflexões, deprê, falta de inspiração e sobre o histórico, pensei. Mas e eu? Fabrício Viana? O que fiz? Qual é meu histórico? Onde é este histórico? Escrevi O Armário não porque sou apaixonado por literatura ou porque sonhava ser escritor. Muito pelo contrário. Sou péssimo em gramática, ortografia, etc. Mas sou ótimo em pensamento, reflexões e em psicologia (minha formação). E o livro foi escrito mais para sintetizar as grandes dúvidas a respeito da homossexualidade que eu recebia diariamente por email graças aos antigos projetos. Sim, PROJETOS!!! Achei. Esta é minha história!! Minha pequena, simples e humilde história.

Imediatamente vasculhei centenas de fotos perdidas e consegui selecionar algumas que compõem a história do meu trabalho e que eu mesmo havia esquecido. Sabe quando você se recorda de trocentos mil e-mails trocados com trocentas mil pessoas (e que muitas delas te cobram recordações)? Horas e horas na frente do PC criando sites, gravando, convertendo vídeos, divulgando, mandando e-mails em listas, criando páginas para ajudar amigos, etc. E em muitos anos? Até do primeiro site pessoal que eu tinha na Internet quando eu era "hétero" (gay não assumido)(risos) me recordei. E lá eu ja era militante (um dos artigos era "Palavrão, Sexo e Preconceito")(risos). Tudo isso veio em minha cabeça enquanto selecionava as fotos e publicava no album do meu Orkut (hoje só para amigos porém o album de fotos é liberado para todos).

Infelizmente não tem imagens de tudo o que eu fiz ou participei. Logo o que consegui publicar (poucas fotos, algumas abaixo) representam uma minúscula parte de um todo. Mas que me deixou extremamente feliz e principalmente MOTIVADO para terminar o bendito Prometheus.























Foi extremamente gratificante recordar tudo isso. Esta ultima foto por exemplo era da equipe que fundou o Armário X em 2003. E antes disso eu já tinha um projeto no Mix Brasil (campanhaglbt). Lembro até do dia que o André Fischer me recebeu no antigo escritório para conversar sobre isso. Enfim, todas as fotos selecionadas estão no meu Orkut com descrição. Quem tiver interesse entra lá.

Recordar é viver.

Então... Mais uma vez, um ótimo Natal, boas festas e um excelente 2009 a todos!!!

Fabrício Viana, se despedindo de 2008.

2 comentários:

  1. Meu anjo, estou escrevendo um livro falei com varias pessoas na faculdade, quando um profº me indicou seu e-mail. o profº disse que eu tinha que entrar em contato com empresas e editoras que estivessem afim de lançar o meu livro. Escrevo sobre uma história que fala de religião, homossexualismo, incesto, estupro ( lido apenas com temas polemicos) etc...
    Gostaria de uma sincera opinião sobre o meu livro, e caso haja possibilidade de divulgação, e lançamento agradeço.
    Bjos ...
    C@ti@...

    ResponderExcluir
  2. Estou escrevendo um livro e obtive a ajuda de u profº da faculdade pra entrar em contato com vcs, espero sua opinião sincera.
    bjos C@ti@....

    ResponderExcluir