terça-feira, 24 de março de 2009

Felipe Greco lança seu livro Relicário, coletânea de histórias com teor homoerótico pelas Edições GLS

Em junho de 2004, Felipe Greco aceitou o desafio de escrever histórias com teor homoerótico para a revista G Magazine. Não qualquer história, mas contos que visitassem os porões da libido dos leitores, seus tabus e medos. Foi assim que, durante três anos, ele produziu contos repletos de desejo, que abordam a sexualidade para além da orientação sexual.

[caption id="attachment_583" align="alignright" width="200" caption="Livro Relicario de Felipe Greco"]Livro Relicario de Felipe Greco[/caption]

Um ano depois de ter encerrado sua participação na revista, Greco encarou um novo desafio: selecionar, organizar, rever e ampliar os contos – e ainda acrescentar outros inéditos – para as Edições GLS. O resultado desse trabalho deu origem a um livro pioneiro no Brasil. Em Relicário (104 p., R$ 27,90), o autor mergulha no universo do desejo, sem freios.

Relicário é, na verdade, uma coletânea de confissões de alcova. Por acaso, os textos apresentam o universo homossexual masculino, mas não se restringem a isso: mostram que a libido, no fundo, também é atrair a atenção do outro (do mesmo sexo ou não), ser desejado por ele, compartilhar fantasias, desejos, projetos de vida em comum”, observa Greco.

As histórias, muitas vezes com pitadas de sarcasmo e provocação, falam diretamente ao leitor, envolvendo-o em tramas surpreendentes. Os personagens têm as características mais variadas e vão se revelando no decorrer das histórias, sem máscaras, medos ou preconceitos, mostrando seus mais profundos desejos.

Greco, que prefere ser chamado de “ficcionista” ou “contador de histórias”, apresenta tramas inteligentes e ousadas que devem ser lidas na sequência. Ao final, o leitor entenderá o porquê. “Embora sem poder escapar muito de certos temas recorrentes e antigos clichês do gênero (belos, sexualmente bem-dotados, musculosos, fardados etc.) e também sem ter grandes compromissos do ponto de vista literário, procurei dar rápidas pinceladas de lirismo nas histórias”, escreve o autor na apresentação do livro.

“Relicário tenta fazer um mergulho na nossa libido (tão reprimida pelos outros e também por nós mesmos), nessa ‘caixinha de guardados’ que existe lá no fundo, escondida e bem trancada. Enfim, nosso ‘relicário de memórias’, desejos, fantasias e sonhos”, conclui Greco.

O autor

Ficcionista e editor, Felipe Greco publicou Caçadores noturnos (Desatino, 2001) e O coveiro, uma fábula marginal (Desatino, 2003). Em 2006, sua primeira obra juvenil, Memórias do asfalto foi premiada pela Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Ainda para o público jovem, adaptou para HQ o clássico Dom casmurro, de Machado de Assis (Via Lettera, no prelo). Para crianças, escreveu As aventuras de Lilica (Via Lettera, no prelo). No cinema, assinou o argumento e o roteiro do curta-metragem Caçadores noturnos, inspirado no universo underground de suas duas obras de estréia na prosa.

Título: Relicário
Autor: Felipe Greco
Editora: Edições GLS
Preço: R$ 27,90
Páginas: 104
ISBN: 978-85-86755-53-8

Nenhum comentário:

Postar um comentário