domingo, 28 de março de 2010

Filme homoerótico "PECADO DA CARNE" estréia em SP, RJ, Porto Alegre e Brasília

filmeopecadodacarne

Filme "Pecado da Carne" tem estréia programa para 02/04/2010 em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Brasília. Assista!

PECADO DA CARNE (Eyes Wide Open / Einaym Pkuhot)
Origem, ano e duração: Israel/ Alemanha/França x 2009 x 91 min.
DIREÇÃO: Haim Tabakman

Sinopse: Em um bairro ultra-ortodoxo de Jerusalém, de nome Meah Shearim, vive Aaron Fleishman (Zohar Strauss), pai de quatro filhos e administrador do negócio da família, um açougue kosher, herdado depois da morte de seu pai. O mundo observador das regras de Aaron se transforma completamente com a chegada do jovem estudante Ezri (o belo galã da TV Ran Danker). Ambos começam a passar tempo juntos, e por períodos cada vez maiores, levando Aaron a ser imediatamente discriminado em sua comunidade. Confrontado pelo rabi Vaisben (Tzahi Grad), Aaron declara que se sentia morto antes de conhecer Ezri. Mas a reação forte e violenta de moradores locais força o jovem a tomar uma decisão. O roteiro de Merav Doster explora com sinceridade os impasses de comportamento dos personagens e trata com elegância e intensa sensualidade o momento em que a paixão entre os dois finalmente se consuma. O longa conquistou o prêmio de melhor ator para Strauss no Jerusalem Film Festival deste ano e foi exibido na mostra “Un certain regard” na última edição do Festival de Cannes em 2009.

Um comentário:

  1. Olá, boa noite

    Meu nome è Marlene Passos, escrevo artigos em geral para o jornal de Angatuba há 6 anos e sou artista plástica.
    Sobre Rick Martin, sempre fui fã dele e sempre serei, o lado artístico dele, a alegria espiritual é fantástica. Alma não tem sexo, e a expressão dele é beleza e felicidade.
    Ser homem ou ser mulher é apenas uma imposição da natureza, nossas almas são livres.
    O corpo é nosso contato imediato com a matéria, mas sentimento vem do coração, vontade sexual vem dos hormônios e seja feliz quem souber ser.
    Eu gostaria de escrever um filme muito doido, derrubando todos os tabús, onde as lendas e fadas fizessem uma mudança universal.
    Quem deve comandar é o amor e não o preconceito.
    O amor está entrando em processo de extinção justamente por falsos dogmas e hipocrisia humana.
    A verdade é aquela que liberta e não aquela que oprime!

    ResponderExcluir